Linguagem corporal na sedução (2ª Parte)

A natureza nos ensina

Charles Darwin já deu a dica quando disse que “nas mais diferentes classes do reino animal, como mamíferos, pássaros, répteis, peixes, insetos, e até mesmo crustáceos, a diferença entre os sexos segue exatamente a mesma regra: os machos cortejam as fêmeas”. (The Descent of Man, 1871)

O que isso significa?

Colocando de forma simples, o macho agressivo tenta convencer a fêmea submissa a copular. A fêmea, por sua vez, usará sinais para mostrar se está ou não receptiva ao convite.

O macho, então, observa e interpreta os sinais da fêmea, assim como também modifica seu próprio comportamento para conseguir conquistá-la.

A linguagem corporal desempenha papel fundamental na sedução. Com um simples olhar, sabemos se uma mulher está receptiva à abordagem ou não.

Você acredita nisso? Pois é. Há duas lições importantes aqui: primeiro, seduzir envolve muito mais do que oferecer uma bebida. Envolve um processo complexo de comunicação não-verbal.

Segundo, a rejeição faz parte do jogo da conquista. Não se sinta mal se ela rejeitá-lo. Às vezes, ela só está se fazendo de difícil. Se ela estiver lhe enviando os sinais certos, você não deve desistir. Confie no seu instinto, não no seu ego.

Se um homem não consegue decifrar a linguagem corporal feminina, ou não consegue lidar com o medo da rejeição, ele está fadado a perder no jogo do amor e do sexo.

Ler 727 vezes